Asas dos Sonhos

JunÁ„o de letras na expressividade  de sentimentos. *Nadir  D'Onofrio*

Perfil

Um ser em evolução nesse, pequeno planeta,
com, erros, acertos, defeitos, qualidades.
Tentando aprender, melhorar, como ser humano
à cada dia vivido.
Espiritualista, como dogma religioso.
Apaixonada pela natureza sinto, através, dela a
expressão máxima da Divindade, dessa forma entendo e acredito.
Artes- aprecio todas.
Música- clássica e instrumental.
Incentivada por amigos comecei a divulgar meus textos,
contudo, não me considero poeta minha escrita é livre,
não gosto de ater-me em, regras e métricas, embora
saiba, necessárias, a essa forma de arte.
Participei de algumas Coletâneas Virtuais e em Livros
reais, tenho páginas hospedadas em sites de amigos, 
No final de  2019 tendo sido convidada pela Escritora, Poeta,
Rosimeire Leal da Motta Piredda, a participar do Concurso de Crônicas ¨O Lado Poético da Vida¨, organizado por ela, com apoio da Escritora Ana Rosenrot 
tive a feliz surpresa, ao receber o Certificado de Participação, obtendo 3° lugar na classificação. 
Meu agradecimento a você, Rosimeire, pelo convite, incentivo, que sempre obtive de sua pessoa, aos Srs. Jurados Professores de Português e Literatura, enfim, a todas as pessoas que dedicaram seus, tempos e esforços para o sucesso desse evento.
Meu diploma está postado na página de Crônicas, junto com a Crônica o Lado Poético da Vida e, em meu Site:


 http://www.nadirdonofrio.com/

http://www.nadirdonofrio.recantodasletras.com.br/
index.php


*******
O Meu Deus
Nadir A. D'Onofrio

Quando só, em meus pensamentos
fico admirando o firmamento,
e tenho que admitir minha pequenez!
Diante da majestosa arquitetura
presto minha reverência, a
exuberante natureza...
Quem sou eu?
Sempre me perguntei!
E chego a seguinte conclusão...
Sou um simples átomo,
parte integrante de um aglomerado.
Constituído, e por nós denominado,
planeta azul, planeta água ou, mais,
comumente chamado planeta Terra...
Mais longe vai meu pensamento!
Vejo que esse pequeno e lindo planeta,
não deixa de ser, só, mais uma célula,
componente de uma linda galáxia,
onde habitam, bilhões, de corpos estelares!
Lá encontro você, astro, rei Sol!
Estrela de quinta grandeza que,
com seu calor, a vida nos dá...
Indo mais, além, consigo perceber que,
esses grandes corpos chamados, galáxias,
nada mais são do que, imensos, órgãos
do incomensurável corpo universal...
A quem, respeitosamente... aprendi a chamar de DEUS.
 
15-01-2004
Praia Grande- SP


Site do Escritor criado por Recanto das Letras